Celebração


E assim Deus faz, só pode ser Ele; que faz muito mais do que podemos pensar ou imaginar….Que brota a voz no deserto, que insiste….Tudo é SOBRE JESUS.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas no palco e área interna
“Não estamos aqui para alimentar o comércio religioso, estamos aqui pra cumprir o real chamado de Jesus: anunciar o evangelho e ganhar almas para o reino de Deus”… Pr. Andre Henrique Torres Ribeiro.
Comunidade Batista Vida Londrina – Santa Ceia – 20/08/2017

Heresia, Seita — ???

Resultado de imagem para Heresia
Definição geral

Doutrina contrária aos dogmas da Igreja

Definição evangélica – é toda doutrina que em matéria de fé, sustenta opiniões contrárias às da Palavra de Deus.

Os Nicolaítas: nada se sabe exatamente sobre eles, entretanto existem algumas informações que podem nos ajudar na compreensão deste grupo.

 

Texto: Ap. 2:6-15

Nicolaítas é composta de duas palavras tem o sentido de “vitória sobre o povo” ou “os que dominam o povo”.

Esta era uma heresia que se formava já no fim da era apostólica, com os falsos mestres deturpando a Pureza da Doutrina de Cristo e seus Apóstolos. A doutrina nicolaíta concebeu a idéia de uma casta especial e superior na Igreja, ou seja, o chamado Clero. Indo além, formou-se a idéia de uma hierarquia eclesiástica dentro deste mesmo clero.

Há uma grande probabilidade, lógica e historicamente, de que estes nicolaítas, dos quais muito pouco se sabe, sejam os formadores do pensamento Católico Romano e, portanto, seus antecessores. Eles estavam, no final do séc. I, infiltrados nas igrejas de Cristo como podemos ver no texto base. Evidentemente, este desejo de EXERCER PODER SOBRE O POVO, disseminou entre muitos homens de liderança nas igrejas, movidos pelo instinto carnal de DOMÍNIO, pela soberba e pela torpe ganância de posição e riquezas. Especialmente entre os pastores das grandes igrejas, nos grandes centros, com congregações numerosas, tornava-se uma tentação estabelecer uma ostentação de poder sobre o rebanho e outros pastores de rebanhos menores. Eis o porque de estabelecer-se o “centro da igreja” e o “trono do Papa”, como o maioral e chefe máximo do Catolicismo em Roma. Sendo ela a capital e maior centro urbano de sua época, Roma permitia a que seus pastores nutrissem uma imagem de mais poderosos e importantes que os demais. É claro que, com o apoio de Constantino (no começo do séc. IV) definitivamente o Bispo de Roma conquistou esta supremacia. Se não fora o Nicolaísmo, não existiria o erro de uma IGREJA UNIVERSAL, com sede em algum lugar. Nem mesmo a primeira Igreja, formada por Jesus pessoalmente, em Jerusalém, tinha autoridade sobre as demais. Veja em Atos 15, a postura da Igreja de Jerusalém com relação a Antioquia, como mãe que exorta a seu filho INDEPENDENTE num momento de necessidade, mas não considera justo lhe impor nada. Observe-se, ainda, o próprio falar dos Apóstolos Pedro e Tiago (que estavam em Jerusalém e não em Roma), como não exercem eles domínio sobre a Igreja, mas servem como conselheiros junto a Ela e com o Espírito Santo (vv.23,25 e 28)

INDENTIFICAÇÃO DE UMA SEITA

1ª Característica

Nas Seitas Jesus não é o Centro das atenções

As seitas, em sua maioria, subestimam o valor de Jesus. O centro das atenções são os seus fundadores, profetas ou deuses. As Seitas ocidentais colocam Cristo em posição secundária, destituindo-lhe da divindade ou trocam-no por outro “cristo”.

 

2ª Característica

As seitas dão ênfase em coisas secundárias

Elas têm a tendência de se prender às coisas menores, negligenciando as mais relevantes

 

3ª Característica

Nas seitas o Homem deve esforçar-se para obter sua própria Salvação

Não se atribui a Jesus a mediação entre Deus e os homens. Isso não quer dizer que neguem totalmente a missão de Cristo, mas não enfatizam a obra salvífica d’Ele na Cruz do Calvário.

 

4ª Características

As seitas tem outras fontes doutrinárias além da Bíblia.

Utilizam-se de uma fonte de autoridade fora das Escrituras: outros livros, anotações de seus fundadores, interpretações de seus seguidores. “Sempre que uma seita eleva um livro ou uma série de livros ao nível das escrituras, pretende destruir a autoridade da Palavra de Deus. (Hoeckma & Ostendorf, Seitas Proféticas).

 

5ª Características

As seitas interpretam falsamente a Bíblia.

Desprezam as regras de interpretação e usam textos isolados. Deformam palavras e até frases inteiras para adaptá-las as suas doutrinas. Não observam o ‘pano de fundo’ dos livros da Bíblia. Ao cometerem tais erros e outros mais, criam contradições e desvios doutrinários muito sérios. Apesar disto, entendem que somente elas apresentam o verdadeiro significado das escrituras, com o auxílio de seus escritos.

 

6ª Características

As seitas são proselitistas.

Atingem pessoas que já possuem sua religião, seu credo. Em outras palavras: ‘pescam no aquário dos outros’.

 

7ª Característica

As seitas incentivam o fanatismo

Tácito da Gama diz: ‘não negam a experiência religiosa que a pessoa teve, mais incentivam uma atitude fanática e manifestações miraculosas, sem dizer que, aos poucos, vão incutindo uma nova mentalidade em seus adeptos, dentro de suas doutrinas e interpretações’.

 

8ª Característica

Os adeptos não devem beber, fumar, dançar, tomar café, jogar futebol, ver televisão e etc…; Vivem numa comunidade fechada. Pensam que tudo o que esta no mundo e nas igrejas é do diabo. Por isso, não se interessam pelo que acontece no mundo separando-se RADICALMENTE.

 

9ª Característica

As seitas são autoritárias

O grupo dos adeptos é denominado por um homem considerado como o único que pode interpretar as Escrituras, e considerado como a única autoridade. Sendo assim considerado, facilmente pode controlar a mente dos seus adeptos.