Quatro qualidades daqueles que prestam contas

Quatro qualidades daqueles que prestam contasAs pessoas que por opção própria prestam contas de seus atos aos pais, ao cônjuge, a um grupo de amigos, ao pastor-conselheiro ou ao grupo de estudo bíblico, são indivíduos que realmente querem viver de forma irrepreensível, acima de qualquer suspeita. Precisamos lembrar sempre, que o ser humano tem uma tendência natural de se descuidar quando não está sendo observado. O pastor e escritor Charles R. Swindoll, diz que as pessoas dispostas a prestar contas em geral apresentam quatro qualidades:

1. Vulnerabilidade – Disposição para encarar seus próprios erros e admiti-los até mesmo antes de uma confrontação. Quando há resistência a esta prática é porque a pessoa sofre de um problema chamado “excesso de autoconfiança”. Esse foi o problema de Pedro, que o levou a ceder à tentação (Mateus 26.31-35). É preciso ser sábio para reconhecer os próprios erros mesmo antes de ser confrontado (I Coríntios 11.28). Davi, após ter pecado e haver sido confrontado pelo profeta Natã disse: “Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que é mau diante de teus olhos, de modo que és justificado quando falas, e puro quando julgas” (Salmo 51.3,4).

2. Vivacidade – Disposição para aprender, rapidez para ouvir, para reagir à reprovação e manter-se aberto ao aconselhamento. As pessoas param de crescer quando deixam de ouvir. É vital para o sucesso duradouro manter-se humilde e aberto para ouvir com o propósito de corrigir os erros na caminhada (Provérbios 15.31; 19.20). Quem não ouve ninguém por causa do seu orgulho terá problemas sérios em sua vida. A Bíblia diz: “O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda” (Provérbios 16.18).

3. Disponibilidade – É acessível, atende bem às interpelações, não se ressente das interrupções. Você aceita ser perguntado sobre os seus atos sem se exasperar? O isolamento não é uma atitude saudável para quem quer andar em integridade. É claro que não vamos permitir a intromissão e qualquer um em nossa vida, este é outro extremo. Porém, precisamos prestar contas para quem entendemos que deve saber sobre os nossos atos (Hebreus 13.17).

4. Honestidade – É fiel à verdade sem se importar o quanto possa ferir. Está pronto para admitir a verdade, inda que o confronto seja difícil e humilhante. Aborrece tudo o que é artificial ou falso. Tomemos como exemplo o profeta Daniel. Ele tinha três amigos, Mizael, Ananias e Azarias com os quais mantinha um relacionamento de confiança (Daniel 2.17,18). A vida íntegra de Daniel foi protegida por esta prática imprescindível da “prestação de contas”. Só os homens verdadeiramente grandes fazem isso.

Observe que as pessoas que “prestam contas” admitem os próprios erros, estão abertas para o aconselhamento, são acessíveis e aborrecem a mentira. Os homens honestos trabalham só com a verdade (Efésios 4.25). Se você se enquadra dentro deste perfil, significa que você leva a sério a “prestação de contas”.

Sobre o autor:

Josué Gonçalves – É terapeuta familiar, pastor-sênior do Ministério Família Debaixo da Graça, da Assembleia de Deus em Bragança Paulista. Pastor Josué é conferencista internacional, tendo ministrado em todo o Brasil e em vários países.

Fonte: www.revistamda.com

Cinco níveis da liderança

John C. Maxwell

1 – POSIÇÃO – Os liderados seguem seus líderes por causa da posição que ele ocupa (só por isso) o nível mais baixo de influência. (só por causa do cargo que você ocupa) I Sm. 22:1-2.

 

2 – PERMISSÃO – Os liderados seguem o líder porque gostam dele, (só por isso). 1 Cr. 12:15 a 18.

 

3 – PRODUÇÃO – Os liderados seguem o   seu   líder    porque   viram   as   suas conquistas, peso ministerial,  resultados. 

I Cr. 11:1-2.

 

4 – REPRODUÇÃO – Os liderados seguem seu líder porque viram sua capacidade de se reproduzir em outros grandes líderes. (só isso).I Cr.12:8, 14,22.

 

5 – RESPEITO – Os liderados seguem seu líder porque viram seu caráter, intimidade com Deus (só isso). I Cr.11:9, 17,19.

 

CONCLUSÃO – O Líder atrai pessoas não tanto pela sua grande visão, mas pelos seus relacionamentos, o jeito que trata as pessoas.

Visão pode atrair inicialmente, mas o relacionamento é que atrai permanentemente.