COMO EU ME TORNO UM DISCIPULADOR?

COMO EU ME TORNO UM DISCIPULADOR?

Todos nós somos chamados para fazer discípulos! Só existem dois tipos de pessoas que não podem discipular: alguém que não é um seguidor de Jesus e/ou alguém que desobedece ao mandamento de Deus e se recusa a discipular outros.

Discipule obedecendo e fazendo como Jesus fez! Trace um plano; escolha duas ou três pessoas, de acordo com a orientação de seus líderes e as necessidades que forem surgindo na sua célula, sem ignorar as necessidades das demais pessoas ao seu redor.

v  Em Provérbios 27.17 e I Coríntios 10.12, nós somos encorajados a chegar junto daqueles que estão desencorajados e animá-los. O mesmo vale para aqueles que são novos, recém-chegados, idosos, imaturos, e também para aqueles que são maduros. Em outras palavras, para todo mundo!

v  Formar uma equipe com Deus e com os irmãos torna tudo isto possível! O discipulado acontece num ambiente de amizade, confiança, companheirismo e informalidade. Contudo, há muita responsabilidade e seriedade envolvidas.

 

 

Para alcançar o alvo diante de mim, existem três P’s que eu preciso buscar e orar sobre eles:

Preparação – nunca saia para fazer algo se você não estiver guiado por Deus e igualmente preparado para realizar aquilo. No caso do discipulado, uma das primeiras condições para discipular é você mesmo estar sendo discipulado!

Processo – seguir um plano estratégico, seguindo os princípios e preceitos de Jesus!  Não podemos simplesmente copiar a experiência dos outros. Temos que encarnar em nossa vida e em nossa prática a realidade do Reino de Deus e manifestar a obediência requerida por ele.

 

Pessoas – Cerque-se de pessoas crentes, tementes a Deus e que serão uma influência positiva no seu crescimento cristão. Dessa maneira todos são abençoados e também abençoam.

 

Considere estes pensamentos e faça as seguintes perguntas para si mesmo, em oração:

Depois de fazer uma checagem em mim mesmo a respeito da minha fé, eu realmente me tornei um discípulo de Jesus ou estou apenas usando o uniforme?

Eu O amo de todo o meu coração? Então, qual o obstáculo em obedecê-Lo plenamente?

O Espírito Santo consegue acesso ao meu coração para me convencer de pecados ou más atitudes que eu preciso confessar e submeter a Cristo?

Eu tenho um bom entendimento do chamado de Deus, e estou seguindo-O obedientemente?

Quem está, na verdade, no controle das minhas decisões, eu ou o Senhor?

Entretanto, o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo: O Senhor conhece os que lhe pertencem. E mais: Aparte-se da injustiça todo aquele que professa o nome do Senhor” (II Timóteo 2.19). Depois de ler este texto, o Senhor realmente me conhece? Os outros sabem que Ele me conhece?

Sou eu quem usa Jesus ou é Ele quem me usa? Ele é um rapaz de recados divino ou meu Senhor?

Em tenho clara consciência e me recordo sempre para o que estou vivendo, uma esperança futura na eternidade?

Estou disposto a fazer qualquer coisa que for preciso para me tornar mais e mais parecido com Jesus?

v  Calvino disse que devemos querer regular nossa vida e maneiras de acordo com as Escrituras!” Queremos?

Para onde eu devo ir e o que eu preciso fazer? (Busque a vontade de Deus através do conhecimento de Seu caráter e preceitos das Escrituras, e olhe para o seu próprio coração. Descubra seus dons espirituais e que oportunidades estão diante de você).

v  Devo lançar alvos para mim mesmo, pois é melhor preparar do que consertar! São Francisco de Assis disse: “Comece fazendo o que é necessário; depois faça o possível; e de repente você estará fazendo o impossível”.

Eu pratico minhas disciplinas espirituais de uma maneira consistente?

Minha família está em boa forma, andando na verdade e em plena harmonia com Deus e uns com os outros?

Já descobri meus dons espirituais e estou direcionando meu ministério para complementá-los e fazê-los render o melhor para o Reino de Deus?

Eu tenho parceiros de oração e intercessores que me ajudam a orar e me cobrem de oração para que eu seja uma bênção e um abençoador?

Eu consigo enxergar a seriedade da obediência, e percebo que o meu destino eterno depende dela? Eu compreendo que Jesus exige que os Seus discípulos distingam entre aparência e realidade, isto é, entre ser verdadeiros cristãos e apenas realizar rituais e coreografias?

Qual é a minha atitude para comigo mesmo, as pessoas ao meu redor, minha situação, os preceitos das Escrituras, e as oportunidades e a vida que Cristo me oferece?

Se Ele é o Senhor, então Ele é meu chefe e meu conquistador, um chefe amoroso e cuidadoso, que leva em conta os meus melhores interesses, porque é um Rei bom e gracioso! Assim, será que estou disposto a entregar as rédeas da minha vida a Ele, não só uma parte ou pela metade, mas deixá-Lo controlar tudo, inteiramente? Como disse Santo Agostinho: “Se Ele não for o Senhor de tudo, então Ele não é realmente o Senhor”.

Eu tenho medo do fracasso? Se tiver, devo lembrar que Deus entende as dificuldades, e não é o fim do mundo se eu falhar, desde que eu tenha tentado acertar e me mantido obediente a Cristo! Devo tentar de novo e, dessa vez, com a graça Dele, eu vou conseguir. Devo lembrar que Jeremias foi um grande fracasso aos olhos dos seus contemporâneos e do mundo, mas um grande homem de obediência aos olhos de Deus!

Meu foco deve estar em Cristo, não em como discipular. Eu não devo deixar o método ou o processo ser a minha doutrina, mas Cristo!

Será que eu O confesso com os meus lábios, mas o nego com as atitudes do meu viver diário? Não é tão difícil pertencer a uma igreja ou aprender as normas religiosas de uma organização, mas é mais difícil viver a vida cristã. Contudo, Cristo nos dá o amor, a graça, os meios e as condições de fazê-lo.

v   Como eu defino a fé? Lembre-se, fé sem ação é contradição, e amor sem obediência é impossível!

Nós nos tornamos discípulos quando somos discipulados, e então devemos ir e fazer o mesmo com outros!

Discipulado é o meio para construir relacionamentos! Nós fomos criados para algo mais na vida do que simplesmente buscar prazeres. É por isso que pessoas que “têm tudo” ainda se sentem vazias. Deus não criou cristãos Lobos Solitários. Ele nos criou para estar em comunidade, em relacionamento uns com os outros, e o discipulado é a chave para esta comunidade.

Deus nos convida a edificar uns aos outros. Em nossa igreja não pode existir nenhuma pessoa que não tenha pelo menos outra pessoa a quem ela possa chamar de amiga e em quem confie, e com quem possa se relacionar também forma da igreja, como aniversários, eventos, comunhões, retiros, passeios, etc. Pode ser o discipulador ou a discipuladora, mas pode ser também outro irmão ou irmã. Encorajamos essas amizades entre pessoas do mesmo sexo: duplas de amigos homens ou duplas de amigas mulheres. Podem ser também grupos, e nesse caso podem ser pessoas de ambos os sexos.

Leve isto em conta no seu coração: Jesus nunca pediu a ninguém para fazer algo sem habilitá-los com o poder necessário para realizá-lo. Que isto nos encoraje e nos motive a prosseguir!

 

 

Algumas passagens para considerar sobre discipulado:

Provérbios 18.24: “O homem que tem muitos amigos, sai perdendo; mas há amigo mais chegado do que um irmão”.

Mateus 7.18-24: Não pode a árvore boa produzir frutos maus, nem a árvore má produzir frutos bons. Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade. Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha…”

Mateus19.28-30: Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo. Não se vendem dois pardais por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai. E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados”.

 

Marcos1.1-5: Princípio do evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus. Conforme está escrito na profecia de Isaías: Eis aí envio diante da tua face o meu mensageiro, o qual preparará o teu caminho; voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas; apareceu João Batista no deserto, pregando batismo de arrependimento para remissão de pecados. Saíam a ter com ele toda a província da Judéia e todos os habitantes de Jerusalém; e, confessando os seus pecados, eram batizados por ele no rio Jordão”.

Lucas 9.23-25,48: Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará. Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se ou a causar dano a si mesmo? … e lhes disse: Quem receber esta criança em meu nome a mim me recebe; e quem receber a mim recebe aquele que me enviou; porque aquele que entre vós for o menor de todos, esse é que é grande”.

Lucas 14.26-27: Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo”.

 

João 8.31: Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos”.

I João5.3: Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos”.

II Timóteo 2.7: Para isto fui designado pregador e apóstolo (afirmo a verdade, não minto), mestre dos gentios na fé e na verdade”.

I Pedro 3.15: “…antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós”.

Anúncios

3 comentários sobre “COMO EU ME TORNO UM DISCIPULADOR?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s