Escola de Discípulos Lição 4 – O Espírito Santo e Sua Obra

Lição 4

A PROMESSA DO ESPÍRITO

Mesmo durante a velha aliança, Deus sempre prometeu restaurar sua comunhão com o homem, através do derramar do Espírito Santo (Joel 2:28; Ezequiel 36:26,27) O próprio Jesus falando a respeito de sua morte disse que após Ele ir, mandaria o Espírito Santo (Jo 16:7). Talvez os discípulos não tenham compreendido a ordem de Jesus de esperar para ser revestido do Espírito (At 1:4 a 7) mas obedeceram e foram cheios no pentecoste (Atos 2:1 a 4).

QUEM É O ESPÍRITO SANTO?

Muitos ensinam que o Espírito Santo é uma força, influência ou poder, mas Ele é uma pessoa. Queremos dizer com isso que Ele tem vida, inteligência, sentimentos e vontade. A Bíblia diz que ele:

v  Fala…………………………………………………………………………………………………………..Apocalipse 2:7

v  Ensina……………………………………………………………………………………………………………..João 14:26

v  Convence…………………………………………………………………………………………………………..João 16:8

v  Dá ordens…………………………………………………………………………………………………………..Atos 8:29

v  Possui intelecto……………………………………………………………………………………………………Rm 8:27

v  Se entristece…………………………………………………………………………………………………..Efésios 4:30

v  Exerce vontade própria ……………………………………………………………………………………..I Co 12:11

Enfim, tem características de uma personalidade. A personalidade é caracterizada quando há intelecto, emoção e vontade. Portanto o Espírito Santo é uma pessoa. Essa revelação é preciosa porque se o Espírito Santo é uma pessoa, então podemos nos relacionar com Ele, tratá-lo como um verdadeiro amigo. Além de ser uma personalidade, o Espírito Santo é Deus. Ele faz parte da trindade assim como o Pai e o Filho (Mateus 28:19; II Co 13:13). Podemos afirmar isto porque o Espírito tem atributos exclusivos da Divindade, Ele é Eterno (Hb 9:14), é Onipresente (Sl 139:7), é Onisciente (I Co 2:10,11), é Onipotente (Jó 33:4) é Criador (Gn 1:1,2,26). Essa revelação confirma o privilégio que o cristão tem de ter o próprio Criador habitando em seu interior, na Pessoa do Espírito Santo (I Co 3:16).

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO

O Espírito de Deus age diretamente na vida do ser humano, desde a sua concepção            (Sl 104:30) Sua ação está registrada na Bíblia desde a criação (Gn 1:1,2) Antes de Jesus encarnar, Ele atuava no homem de uma maneira limitada. Vinha sobre alguém para uma obra específica      (Jz 3:10; 6:34) mas não habitava no ser humano. Com a morte e ressurreição de Cristo o Espírito foi enviado e passou a habitar o interior de cada pessoa que se converte a Cristo (Rm 8:9;                I Co 3:16). É Ele que convence o homem da necessidade da salvação (Jo 16:8), produzindo a consciência do pecado e induzindo o arrependimento (II Co 7:10). Neste processo o Espírito de Deus vem e penetra no coração  do homem (Gl 4:6) tocando seu espírito que estava morto e transmitindo-lhe a vida eterna, ou seja, a vida de Deus. Além de produzir o novo nascimento        (Jo 3:5-8), o Espírito nos dá a certeza da nossa salvação (Rm 8:14; Ef 1:13,14; Ef 4:30); testificando que somos filhos de Deus (Rm 8:16). O Espírito Santo glorifica a Jesus (João 16:14), revelando-nos o coração de Deus (I Co 2:9,10) e nos leva a adorá-lo de uma maneira sincera e verdadeira (Jo 4:23,24). Como guia é Ele que nos ensina toda a verdade (Jo 16:13; Jo 14:26); nos sustenta em nossas fraquezas (Rm 8:26,27); fortalecendo-nos (Ef 3:16); santificando-nos (II Ts

2:13; Hb 9:14); derramando poder sobre nossas vidas (Lc 24:49; At 1:8; At 2:1-4); abençoando, edificando e confirmando a palavra pregada (I Co 2:4; Mc 16:20).

DEVEMOS PRESERVAR A PRESENÇA DO ESPÍRITO

A presença do Espírito deve ser preservada e cultivada (Ef 5:18; Ef 4:30; I Ts 5:19). Para tanto devemos orar em línguas constantemente (Jd 1:20); praticar uma adoração intensa              (Gl 5:18,19); evitar pecar (Ef 4:30) pois a presença do pecado entristece o Espírito. Tudo o que Jesus fez foi sob a direção do Espírito Santo, tudo o que fizermos (por melhor que seja) sem o Espírito Santo, é puro formalismo religioso. Devemos tomar cuidado para não cair no mesmo erro da igreja de Laodicéia (Ap 3:20) pois quando o Espírito não pode ter controle sobre uma vida, ou uma igreja, Ele prefere ficar fora do assunto. Infelizmente, se o Espírito Santo fosse hoje tirado da igreja, talvez alguns nem notariam, porque estão carregados de ritos e tradições que foram introduzidos como substitutos do Espírito Santo e a igreja se tornaria como um corpo sem vida ou um carro sem motor.

OS SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO

Quando compreendemos o significado dos símbolos do Espírito na Bíblia, podemos então conhecer um pouco mais sua obra e seu caráter:

VENTO: A palavra hebraica “RUACH” (espírito) também pode ser traduzida como vento, sopro. O termo correspondente grego é “PNEUMA” (de onde vem a palavra pneumático). O vento como símbolo, fala da natureza invisível do Espírito Santo conforme (Jo 3:8; At 2:2).

ÁGUA: A Água, assim como o fôlego, é necessário ao sustento da vida. Jesus prometeu rios de água viva e isso disse ele do Espírito (Jo 7:39). O Espírito da verdade flui da Palavra como águas vivas, que sustentam a refrigeram o crente e o revestem de poder (Sl 1:3).

FOGO: Assim como uma brasa tirada do altar purificou os lábios de Isaías (Is 6:6,7), no dia de Pentecostes “línguas de fogo” marcaram a vinda do Espírito (At 2:3); esse aspecto purificador encontra-se na pregação de João Batista (Mt 3:11,12) ver também (Lc 3:16,17).

ÓLEO: Pedro em seu sermão diante de Cornélio declara: “Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude” (At 10:38) citando Isaías 61:1,2. Jesus confirma está unção (Lc 4:18). O azeite foi primeiramente usado para ungir os sacerdotes, depois os reis e os profetas. O azeite é o símbolo da consagração divina do crente para o serviço no reino de Deus.

POMBA: Segundo o relato dos quatro evangelhos o Espírito desceu sobre Jesus na forma de pomba, trazendo a idéia de mansidão e paz. Quando o Espírito Santo habita-nos, ele não toma posse de nós, mas nos liga a si mesmo com amor, em contraste às correntes dos hábitos pecaminosos. Ele é manso e nas tempestades da vida produz paz. Mesmo ao lidar com os pecadores (Ez 18:30-32).

Sugestões

Juízes 16:20 é sem dúvida um dos versículos mais tristes e mais trágicos de toda a Bíblia. Infelizmente se o Espírito Santo fosse retirado da igreja hoje, muitos nem notariam a sua falta. Você perceberia se o Espírito Santo fosse retirado hoje da Terra?

Em que momento, situação ou área você sentiria mais a sua falta?

Leitura sugerida:

Bom dia Espírito Santo – Benny Him

O Espírito Santo, meu companheiro – Pr Paul Yongg Cho

Um comentário sobre “Escola de Discípulos Lição 4 – O Espírito Santo e Sua Obra

  1. Mariza Carneiro Matos disse:

    Como deve ser meu relacionamento com o Espirito Santo?
    Preciso conversar com Ele?
    Preciso invocá-lo para entrar em minha vida?
    Posso pedir a sua ajuda?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s