ASSUNTOS A SEREM AVALIADOS ANTES DE DIZER SIM – Romance Real

ASSUNTOS A SEREM AVALIADOS ANTES DE DIZER SIM

A. A escolha do cônjuge

Comecemos do início: A escolha. Por que tantas pessoas fazem escolhas erradas? Muito possivelmente, porque receberam pouca ou nenhuma instrução acerca de parâmetros referenciais.

Hollywood e a indústria da televisão comunicam que as pessoas devem fazer suas escolhas somente com base em seus sentimentos românticos. Os sentimentos, porém, apesar de fortes, oferecem pouca substância para se escolher a pessoa com quem se viverá os próximos 40 ou 50 anos de vida.

B. Casamento muito rápido

São milhares os jovens em nossas igrejas, se perguntados por essa área de relacionamentos, dirão que estão perdidamente apaixonados e que estão para se casar. Contudo, pelas experiências de renomados e sérios homens de Deus e psicólogos cristãos, grande parte dessas decisões possuem muito de fantasia e pouco de realidade. Alguns, como Jaime Kemp, afirmam que o casamento tem sido seriamente subestimado. Muitos desses casais não percebem o quanto de maturidade é necessário para levar um casamento adiante.

A resposta à pergunta: “Com quem vou me casar?”, é muito importante. É necessário paciência. Descanse no Senhor e avalie a opinião de pessoas em quem você confia.

C. Casamento sendo muito jovem

Sempre se ouve uma linda história sobre um casamento de uma jovem aos 16 e um rapaz aos 18, que já estão fazendo 50 anos de felicidade em comum. Todos nós conhecemos alguns assim. Porém, as estatísticas mostram que a taxa de divórcio de casamentos realizados antes dos 20 anos é incrivelmente alta. Quando se é muito jovem é mais difícil assumir um casamento e todas suas implicações! Há vários motivos para isso, desde físicos, espirituais e emocionais.

O maior problema é o fato de que, quando se casa muito jovem, a identidade individual ainda não está totalmente formada. A separação dos pais ocorre antes de terem seus traços de caráter e personalidade definidos. Ainda não definiram seus alvos, talentos, dons e necessidades. Não possuem diretrizes suficientes para decidir o tipo de pessoa que combina consigo, pois nem a si mesmo conhecem muito bem. É preciso mais maturidade.

D. Pessoas extremamente ansiosas para se casar

Não é fácil para um conselheiro cristão pedir a um casalzinho que já se vê com aliança na mão esquerda para dar mais tempo, esperar. Porém, há casos em que perante Deus é esse o conselho a ser dado. Alguns aceitam, outros não.

O que causa esse ímpeto descontrolado para se casar? Algumas vezes é medo de que o (a) noivo(a), com uma característica volúvel, mude de idéia. Então, é mais ou menos assim: Vou tratar de me casar logo porque ele pode deixar de me amar a aí, adeus casamento… Ou então, a solidão está tão forte que a idéia de ter alguém com quem partilhar a vida fica extremamente atraente e o que, às vezes, acaba acontecendo, é que, simplesmente, ambos ficam sozinhos, ao invés de um só.

Existe, ainda, o caso daqueles que se casam para não ficarem sozinhos, pressionados pelo impulso sexual cada vez mais forte ou pela simples solidão. Há o caso daqueles que se casam da noite para o dia para “cobrir” uma gravidez. Cada caso é um caso e há muitos outros, que talvez estejam vindo agora à sua mente. Estes e vários outros podem levar o casamento a um desastre.

E. Escolha do cônjuge para agradar outra pessoa

Casar-se com alguém para agradar os pais ou alguma outra pessoa que lhe é querida, não dá muito certo! Será você que se relacionará tempo integral com o cônjuge e não aqueles a quem você quer agradar.

Para tomar uma decisão sábia é necessário conhecer sonhos, necessidades e objetivos da outra pessoa. Isto não significa que não se deva ouvir os conselhos daqueles a quem amamos e por quem somos amados. A Palavra de Deus nos diz: “Na multidão de conselheiros há sabedoria”. Então, após ouvir cuidadosamente a opinião de seus queridos, você deverá, objetivamente, tomar uma decisão.

F. Falta de compreensão entre amor verdadeiro e a paixão romântica

Quando se é muito jovem, o que se sente em um namoro é romantismo e não amor. É necessário tomar cuidado para não perder a objetividade, que é a habilidade de, mentalmente, avaliar as coisas como elas realmente são, ao invés de sermos manipulados pelos sentimentos.

Muitos jovens têm tomado decisões precipitadas porque perderam essa objetividade, confundindo uma paixão romântica, com o amor verdadeiro.

G. Problemas de personalidade ou de comportamento não tratados

Alguns casais de namorados que chegam para aconselhamento estão em fase de consideração ao casamento. Muitos, apesar de já terem bastante tempo de namoro, quase não se conhecem. Não atravessaram juntos situações variadas o bastante para se conhecerem bem mutuamente. Possuem uma grande atração física e sentem-se perdidamente apaixonados um pelo outro, porém, não conversam muito sobre as importantes áreas da vida, não conhecem as preferências um do outro, os pontos fortes e os fracos, as famílias, nunca chegaram a conversar sobre questões financeiras, sobre como resolver um conflito, carreira profissional, disciplina de filhos, etc.

Lembre-se, quanto mais conversarem, quanto mais experiências vivenciarem juntos, menos surpresas desagradáveis terão no contexto do casamento propriamente dito.

H. Expectativas irreais

Jaime Kemp fala de um casal que veio a ele para aconselhamento. Disseram que não tinham a menor idéia de que teriam tantas áreas de conflito e de desentendimento; não conseguiam concordar nem quanto ao lado da cama em que cada um queria dormir; brigavam até para decidir se uma janela devia ficar aberta ou fechada.

A verdade é que cada um de nós entra no casamento com todos os tipos de expectativa. Pensamos que será muito fácil mudar nosso cônjuge. Ficamos, então, surpresos quando nos deparamos com sofrimentos emocionais e de difícil solução.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s