Autoridade e Submissão I

 

 

 

A AUTORIDADE DE DEUS É A BASE DO UNIVERSO

A base do relacionamento de Deus com o homem e todas as coisas que criou é a Sua autoridade. Ele é Senhor sobre tudo! Cada detalhe no Universo está debaixo de seu poder e controle. Qualquer rebelião contra Sua autoridade será severamente tratada (Romanos 13: 1 e 2). O próprio Jesus nos exemplificou uma vida de total submissão à autoridade do Pai, (João 15: 15; Mateus 26: 39).

 

O PRIMEIRO REBELDE

Deus criou os anjos e todas os seres celestiais e os estabeleceu em hierarquia. Mas houve um momento em que Lúcifer, o querubim da guarda, (Ezequiel 28: 14,15), rebelou-se, quis agir na independência, ignorando a autoridade do Senhor, (Isaías 14: 12-15). Ele seduziu ao mesmo erro um terço dos anjos (rebeldia é contagiosa), sendo a primeira criatura a insurgir-se contra Deus. Por causa disso ele foi expulso do céu, destituído da sua glória, precipitado sobre a terra e agora aguarda seu castigo no lago de fogo eterno, (Apocalipse 12: 3,4,7-9).

DEUS CRIOU O HOMEM PARA SUBMETER-SE À SUA AUTORIDADE

 

Ao criar o homem Deus o fez para sujeitar-se. O homem teria de obedecê-lo, submetendo-se ao seu senhorio, caso contrário o homem seria condenado, (Gênesis 2: 17). O versículo 1 do capítulo 13 de Romanos, não fala apenas de submeter-se a Deus e sim de submeter-se a todos aqueles sobre quem Deus investe autoridade (plural). Isso acontece em todas as esferas da vida humana:

v    Família…..Efésios 5: 23; Colossences 3: 20);

v    Governo…………………………..(I Pedro 2: 13,14);

v    Trabalho……………….(Efésios 6: 5; Mateus 8: 8,9);

v    Igreja………………………………..(Hebreus 13: 17).

Em outras palavras ninguém deve ser independente. Todos precisam prestar contas a alguém. No serviço da casa de Deus isso é fundamental. Todos devem Ter sobre si um ministério de cobertura, no qual buscam conselho, direção e para quem prestam contas de suas atitudes.

RESISTIR A AUTORIDADE É RESISTIR A DEUS

 

Deus é a fonte de toda autoridade, (Romanos 13: 1). Por não ser de origem humana, a autoridade que esta sobre seres humanos em posições específicas deve ser respeitada e obedecida. Resisti-la é algo sério (Romanos 13: 2). A pessoa independente ou insubmissa em relação aos seus pais, esposos, chefes, patrões, governantes, pastores, líderes, discipuladores, etc… Está se opondo ao Senhor, independentemente de o que exerce a autoridade o faça de modo digno ou não.

Davi entendeu isto, tão bem que, mesmo vendo Saul possuído por ódio e usando da delegação dada por Deus para o mal, não intentou tocar nele, pois o reconhecia como seu superior e sabia que não tinha autoridade para tratá-lo, (I Samuel 24: 3-7).

As autoridades são instituídas para o nosso bem, (Romanos 13: 4,5), estabelece um preço para os nossos erros e levando-nos a ser fiéis. Acima de tudo isso nos leva a humildade e ao quebrantamento, Marcas indispensáveis na vida do verdadeiro discípulo. Quando nos rebelamos ou não nos submetemos atraímos juízo sobre nossas vidas, (Romanos 13: 2).

NÃO CONFUNDIR AUTORIDADE COM A PESSOA

É muito importante visualizarmos a origem de toda autoridade em Deus para nos submetermos a ela. Quando não fazemos assim, corremos o risco de fixar os olhos na pessoa que a exerce para apontar seus possíveis erros ou falhas como desculpa para não nos submetermos,         (I Pedro 2: 18,19).

 

OS BENEFÍCIOS DA SUBMISSÃO

 

Quando o Senhor estabelece princípios pelos quais devemos andar, Ele não está apenas impondo regras, mas está trabalhando para moldar-nos segundo o seu coração. O Senhor se deleita no coração quebrantado,(Salmos 51: 17), a humildade é uma das qualidades que Ele mais aprecia nos seus filhos, (I Pedro 5: 5). Por isso quando aceitamos nos submeter às autoridades provamos na prática que somos servos. A submissão traz segurança para nossas vidas, por isso os líderes da casa de Deus (pastores, discipuladores, etc…) são chamados “guias”, (Hebreus 13: 17), o coração do homem é enganoso, (Jeremias 17: 9), há uma bênção em andar sob o conselho daqueles que Deus colocou sobre nós, (Provérbios 11: 14; 24: 6). Ao nos sujeitarmos às autoridades superiores, estamos tratando a tendência independente da nossa carne. Abatida à força da carne, liberamos o espírito para nos comandar.

A SUBMISSÃO NOS PROTEGE NO MUNDO ESPIRITUAL

Note que um arcanjo não exerceu autoridade contra Satanás, ainda que ele já tivesse caído, (Judas 1: 9), porque nos céus Lúcifer recebera uma autoridade da parte de Deus. Se é assim no mundo do espírito devemos fechar toda brecha de submissão em nossas vidas, para que nossos inimigos não tenham ocasião contra nós. Paulo falando acerca da autoridade do marido sobre a mulher, que naquela cultura era expressa pelo uso do véu, diz que as mulheres deveriam fazê-lo “como sinal de autoridade, por causa dos anjos”, (I Coríntios 11: 10). Ora, qual a importância de uma peça de vestuário com os anjos? Nenhuma. Paulo estava se referindo a importância que a submissão tem no reino espiritual. Os anjos (sejam fiéis ou caídos), reconhecem aqueles que são rebeldes e aqueles que são submissos.

A SUBMISSÃO NOS CAPACITA A EXERCER AUTORIDADE

Todos nós devemos ser modelos. Assim, no Reino de Deus, quem exerce autoridade deve antes de tudo ser submisso a autoridade. Isso produz confiança naqueles que o seguem. Não há melhor ensino do que o testemunho. Se desejamos ver pessoas nos seguindo com alegria e submetendo-se à autoridade divina em nós, devemos antes mostrar-lhes como fazer, através do nosso próprio exemplo de vida.

O LIMITE PARA A OBEDIÊNCIA

É óbvio que há um limite para a obediência, mas não se baseia na personalidade ou nas atitudes daquele que está sobre mim, e sim na direção que ele me dá. Se essa autoridade exigir de mim algo que me levará a ofender o Senhor ou desobedecê-lo, certamente não o farei. Neste caso seguirei a direção daquele que é superior, Deus, (Daniel 3: 15-18; Atos 5: 29).

 

Leitura sugerida:

Perfil de três reis – Gene Edwards

Um comentário sobre “Autoridade e Submissão I

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s