O Princípio da Honra

O Princípio da Honra

Palavra

A honra é uma das chaves para receber de Deus, mas ela atualmente é uma virtude esquecida, onde o certo é e falar mal das pessoas. Se quisermos receber mais de Deus precisamos aprender a honrar.
João era alguém que tinha vivido muito e bem, portanto se tornou um homem maduro. Ele tinha três características que devemos seguir.

1. Não ficava discutindo coisas secundárias
Não discutia coisas sem importância

2. Falava pouco, mas dizia muito
Se expressava por meio de poucas palavras

3. Escolhia palavras precisas para expressar aquilo que pensava
Usava palavras de peso espiritual

João falava pouco, mas usava palavras corretas e precisas.

Talvez pequenas atitudes ou uma única atitude seja capaz de colocar tudo a perder. Se com um grande esforço, um agricultor pega um machado, arranca ervas daninhas e depois aduba, mas na época de colher, desiste. Por uma escolha mal feita, ele perde tudo.

Uma escolha equivocada pode custar muito caro pra você, por isso João fala acautelai-vos.
A vida cristã pode ser comparada a uma corrida, mas não uma corrida de velocidade, para ver quem chega primeiro, mas uma corrida de resistência, é pra ver quem persevera e chega até o fim. Aqui não estamos interessados em ver quem é o mais rápido. O vencedor é o que começa e chega até o fim. O que conta na vida cristã é como você termina não como você começa. Alguns começam inconstantes, pisando na bola com as coisas de Deus. Se você começou mal, não está condenado, pois para Deus o que interessa é como você vai terminar.

Salomão começou bem, o Senhor falou pra ele escolher o que quisesse que o daria. Ele fez a escolha certa, escolheu sabedoria, surpreendeu a divindade e porque não pediu dinheiro, Deus lhe deu muito dinheiro; por que não pediu a morte dos seus inimigos, Deus lhe deu as nações ao derredor. Mas, Salomão terminou mal. Se casou com setecentas mulheres e o que é pior, se envolveu na idolatria delas. Jacó que começou como enganador tem sua visa mudada e é transformado em Israel, aquele que lutou com Deus e prevaleceu, o fim de Jacó foi bem melhor que seu começo.

Como você começou sua jornada cristã? Talvez você seja um desses que pisou na bola muitas vezes, que errou, fez escolhas terríveis. Você não está condenado, porque a corrida não acabou. Você pode escolher terminar bem hoje.
Mas, você que começou bem, diz em João, que deve ter cautela para não perder o que conquistou. Às vezes a perda não é um processo, mas pode acontecer de uma hora para a outra. Um exemplo são as escolhas que devem ser feitas com cautela. A bíblia fala do povo de Israel que reclamaram, murmuraram e desobedeceram enquanto saiam do Egito. Parece que tudo que eles fizeram no deserto não tinha afetado a vida deles, até o dia em que chegaram em um lugar chamado Cades-Barnéia. Lá o senhor mandou doze espias, e eles voltaram com um relatório ruim.

Naquele dia as pessoas ouviram e seguiram a opinião dos espias e eles como sempre, murmuraram, reclamaram. Antes daquilo não tinha efeito nenhum, mas naquele dia mudou a vida deles e o Senhor disse que não iam entrar mais em Canaã. Eles haviam sonhado entrar em Canaã, planejado coisas, mas agora por uma escolha ruim o Senhor disse que não iam entrar, só a próxima geração. Essa geração ia morrer no deserto. Você pode pensar que isso aconteceu apenas no Antigo testamento, não. Deus é o mesmo e esse princípio continua valendo hoje. Por causa de escolhas você pode perder ou ganhar ministérios e às vezes perde definitivamente, sem volta, sem arrependimento.

Esaú vendeu seu direito de primogenitura pra Jacó por um prato de comida já que estava morrendo de fome, e a Bíblia diz que ele buscou com lágrimas o arrependimento mas não encontrou, por que? Por que Deus passou, e se ele não quis naquela hora, não teria mais.

Quando Salomão morreu, Roboão teve que fazer uma escolha. Nós temos momentos de escolhas, pondere quem você irá ouvir. Roboão quis ouvir seus colegas com quem cresceu, mas não os mais velhos que eram sábios e que andaram junto com seu pai. O resultado foi a divisão no reino (1 Rs 12). As doze tribos nunca mais se juntaram novamente. Foi uma escolha que teve repercussão para toda a vida. Eu espero poder impressionar você com esse princípio tão sério da palavra de Deus, acautelai-vos pois o Senhor nos coloca constantemente em testes. Feliz é o homem que sabe quando está sendo testado, pois assim pode avaliar melhor. Algumas vezes o senhor nos deixa repetir, quando não percebemos que é um teste e avaliamos da maneira errada, mas em casos como o de Roboão uma escolha repercutiu em uma vida toda. Você tem o poder de escolher certo. Ele não quis honrar os mais velhos e errou por isso.

A vontade de Deus é que você receba completo galardão. Deus gosta de recompensar, ele ama isso. Entenda que recompensa não é o mesmo que presente. Quando Deus ama ele presenteia, mas quando está satisfeito dá galardão, as duas coisas são diferentes. Quando suas escolhas chegam diante de Deus e conseguem rancar um sorriso dos lábios dEle, isso é outra coisa. Eu sei que você está contente em saber que Deus o ama, mas Deus quer ficar inda mais contente tendo prazer em você.

Você dá prazer a Deus quando obedece, quando faz escolhas corretas, assim, você está ápto a receber o galardão. Cada um chegará diante de Deus, se apresentará e terá sua recompensa (2 Cr 5.10). Recompensa tem que ser clara para quem está sendo recompensado, mas presente é dado por amor. No tribunal de Cristo ficará bem claro quem agradou e quem não agradou.

O galardão não é apenas para quando nós morrermos. Tem recompensa pra hoje também. Se nosso encargo é edificar uma igreja de vencedores, não ignoramos que Deus também quer nos abençoar hoje (1 Tm 4.8).
Galardão é uma palavra bíblica que significa recompensa. João disse que o galardão pode ser completo (2 Jo 8), isso significa que alguns terão galardão parcial e outros não terão galardão nenhum. Ora, se existe galardão completo, então existe galardão pela metade e existe também não receber galardão nenhum. A recompensa pode ser no reino e pode ser agora. Lá no reino alguns vão ter galardão completo, outros terão parcial e outros não terão nenhum, serão disciplinados.

Mas eu quero enfatizar o que acontecerá hoje, é nesse ponto que eu queria chegar com você.

Quando o crente recebe a benção completa, quando ele recebe a benção parcial e quando ele não recebe benção nenhuma?

É aqui que entra a questão da honra, o princípio da honra.

Receber a benção completa é o princípio da honrar. Talvez você diga, não é questão de fé? Fé e honra no Novo Testamento caminham juntas. Quero te mostrar alguns exemplos na vida de Jesus, de quem recebeu recompensa parcial, quem recebeu nenhuma recompensa e de quem teve uma recompensa ou benção completa.

Em Mc 6, a incredulidade foi a razão da benção parcial, mas o versículo quatro explica como é que essa incredulidade se manifestou. Com falta de honra, aqueles homens e mulheres não honraram a Jesus. Não é que Jesus não quis fazer muitos milagres, ou não pôde. Você consegue imaginar o Senhor que criou o Céus e a Terra, não poder fazer algo? Não pôde, não foi capaz de fazer milagres ali, senão alguns poucos, ou seja, tiveram benção, mas parcialmente por falta de merecimento daquele povo. O texto diz que Jesus curou uns poucos enfermos impondo-lhes as mãos, o Senhor queria fazer os mesmos milagres que fazia em outros lugares, mas não pôde fazer, tudo por que Jesus disse: não honraram. O que é honra?

Honra é apreciação, estima, respeito, honra é reconhecimento. Honra é colocar numa posição de evidência, podemos honrar com palavras e podemos honrar com ações, mas o que o Senhor olha mesmo é a honra que procede do coração.

Em Lc 5.17, o texto afirma que o poder de Jeová estava com Ele para curar, mas nenhum foi curado. Jesus disse que os pecados estavam perdoados. Jesus conhecia os pensamentos. Estes fariseus desonraram Jesus apenas pensando, e por isso não receberam.

Então, a verdadeira honra é aquela que procede do coração. Não adianta você procurar dizer palavras de respeito para sua liderança se seu coração não há honra. Se não houver honra, o Senhor não pode fazer.

Eis que a vossa casa vos ficará deserta. E em verdade vos digo que não mais me vereis até que venhais a dizer: Bendito o que vem em nome do Senhor! (Lc 13.35) esse versículo tem um cumprimento duplo, o primeiro aconteceu no dia que Ele entrou em Jerusalém uma semana antes da crucificação. Mas também se cumpre hoje dizendo: Vocês não vão me ver, não vão me conhecer, não vão receber a benção, não vão receber coisa alguma de Mim, a não ser que digam, Bendito Aquele que vem em Nome do Senhor. Quantos vêm em nome do Senhor?

Eu e os demais pastores, discipuladores e líderes de célula temos vindo no nome do Senhor. Se você não aprender a honrar aquele que vem no nome de Jesus, você não tem uma chave espiritual, você não vai receber através dele. Tem aqueles que não honram pastor, marido, esposa, patrão, governo.

E quando o Rio para de fluir pergunta: o que está acontecendo? Seca, porque você não diz: Bendito O que vem em Nome do Senhor. Sabe o que acontece? Jesus é um Presente de Deus, mas estava em um pacote que eles não gostaram.

Deus as vezes nos mandam mensageiros, mas vêm em um pacote que não gostamos, que fala de um jeito que não gostamos, que veste de um jeito que nós não gostamos, mas se você aprender a honrar aqueles que vêm em Nome do Senhor, você pode receber a unção que Deus tem para ministrar na sua vida naquele dia (Mt 8.7).

A mulher chamada sirio-fenícia, veio clamando à Jesus mas, ele não a ouvia, não respondia, não falava nada e ela vinha atrás gritando. Até que o Senhor a chamou de cadela e ao invés dela ficar ofendida, disse que cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa. O Senhor se impressionou com tamanha fé e libertou a filha da mulher. Ela honrou a Jesus (Mc 7.24-30).

Você honra alguém, quando aceita o que suas autoridades lhe dizem.

A mulher disse que preferia comer das migalhas, que abrir mão da benção.
Ana era estéril e foi orar no tabernáculo por um filho. Enquanto orava, Eli disse que ela estava bêbada e ordenou que se afastasse. Eli era um sacerdote ruim, infiel, mal visto, Deus não falava com ele. Mas Ana se explicou dizendo ser uma mulher atribulada de alma. Aquilo tocou tanto o coração do Senhor, que foi liberado sobre ela a benção de ter um filho. Eli nem era um profeta do Senhor, era um sacerdote infiel, mas Deus o usou para fluir a unção através dele, porque Ana resolveu honrar.

Maria de Betânia honrou a Jesus lavando seus pés com o precioso perfume, mas os outros acharam que era desperdício, o Senhor não concordou com eles. Dar para aos pobres é algo cristão, a palavra de Deus ensina isso. Então, o que eles estavam falando parecia muito lógico, mas o Senhor Jesus disse para pararem de molestá-la, pois ela havia honrado-o e que por isso lhe darei uma honra ainda maior (Mc 14.3).

Costumamos achar que honrar os homens de Deus é desperdício. Pois eu te digo que sem honra, a benção de Deus não vem sobre a sua vida. Tem pessoas que não recebem mais de Deus porque não honram Ele no coração.

Pr. Aluízio A. Silva

Anúncios

3 comentários sobre “O Princípio da Honra

  1. maycon rodrigues disse:

    pastor fui bastante edificado com essa palavra,vou vive-la e edificar outras vidas com essa mensagem,que o senhor continue sendo um canal de benção para esse brasil.jhonny -amapá

  2. Alcides Ortega Lucas disse:

    ESSA MENSAGEM É MARAVILHOSA, TEM EM SI A CHANCELA DE DEUS,ISSO É LINDO QUANDO UM SERVO DE DEUS REPARTE UMA BENÇÃO DESSE NÍVEL,DEUS SEJA LOUVADO E HONRADO !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s