CIDADE DE LONDRINA

NOSSA LONDRINA

Em 1924, a convite do governo brasileiro, a Missão inglesa Montagu, chefiada por Lord Lovat, técnico em agricultura e reflorestamento chega ao Norte do Paraná. Lovat ficou impressionado com a exuberância do solo e adquiriu duas glebas para instalar fazendas e máquinas de beneficiamento de algodão, com o apoio da empresa Brazil Plantations Syndicate, de Londres.

A distribuição de terras

O empreendimento fracassou e foi criada a Paraná Plantations e sua subsidiária brasileira, a Companhia de Terras Norte do Paraná, que transformaria as propriedades do empreendimento frustrado em um projeto imobiliário. Esse sistema estimulou muito a concentração da produção – principalmente cafeeira -, a explosão demográfica, a expansão de núcleos urbanos e o aparecimento de classes médias rurais. A colonização da Cidade, que formou a população, é um capítulo à parte na história brasileira: para cá vieram povos de 40 etnias.

O surgimento de Londrina

Na tarde do dia 21 de agosto de 1929, George Craig Smith, jovem paulista descendente de ingleses chefia a primeira expedição da Companhia de Terras Norte do Paraná, que chega ao local denominado Patrimônio Três Bocas, onde foi fincado o primeiro marco nas terras onde surgiria Londrina.

A criação do Município ocorreu cinco anos mais tarde, através de Decreto Estadual em 3 de dezembro de 1934. Sua instalação foi em 10 de dezembro do mesmo ano, data em que se comemora o aniversário da cidade.

Metrópole do Norte do Paraná

Hoje, Londrina é a terceira cidade em importância econômica da região Sul do Brasil, com uma população de mais de 500 mil habitantes e uma área de influência que se estende sobre 4,5 milhões de pessoas de municípios próximos.

É considerada centro de excelência em vários setores: médico, ensino, comercial, telefonia e prestação de serviços. Atualmente, governada pelo prefeito Barbosa Neto, a cidade vem buscando novas vocações de desenvolvimento.

Com grande movimentação cultural, o município é sede do Festival Internacional de Londrina – Filo – uma das maiores mostras internacionais de teatro do país. Outro grande evento anual e de igual alcance é o Festival de Música de Londrina, de caráter artístico e pedagógico.

O pionerismo dos Evangélicos

Gostaria de fazer uma observação muito bem lembrada por uma pessoa muito especial para mim, Cecília Eller, ela me lembrou  que faltou um detalhe fundamental nesta linda história. A primeira autoridade eclesiastica que chegou a Londrina foi o Pr. Jonas Dias Martins, Presbiteriano Independente que, inclusive foi quem esteve presente no aeroporto para recepcionar o primeiro padre que veio para essa terrinha querida. Faço aqui esta citação para enriquecer este assunto, nossa história.

A história da Igreja Evangélica em Londrina confunde-se com a da própria cidade. Em 1932, quando os ingleses da Companhia de Terras Norte do Paraná chegaram à região para iniciar o projeto da implementação da cidade, vieram com eles as primeiras famílias evangélicas, a maioria delas de denominações históricas.

Dos registros constam que, naquela época, quando Londrina ainda era apenas um povoado com cerca de 12 mil habitantes, já residiam aqui cristãos metodistas, presbiterianos, batistas e luteranos.

A primeira pregação pública do evangelho em Londrina aconteceu em uma pensão e data do dia 29 de novembro de 1932. O pastor metodista H.I. Lehman anunciou as boas novas para cerca de 40 pessoas.

No dia 15 de dezembro do mesmo ano, os crentes do vilarejo assistiam à primeira aula na primeira Escola Dominical londrinense, que funcionou na casa do irmão Herculano de Almeida Sampaio. Foi a mesma residência também que serviu de salão de cultos para a Primeira Igreja Presbiteriana Independente de Londrina.

Porém, anteriormente aos registros históricos de reuniões e pregações públicas, os primeiros evangélicos londrinenses reuniam-se em pequenos grupos nos seus lares, pré-anunciando já naquela época a estratégia das pequenas reuniões nas casas como um legado de Deus para o crescimento da Igreja em Londrina.


As primeiras igrejas

As primeiras igrejas, de madeira, com salões para abrigar um maior número de pessoas, foram erguidas no centro da cidade ainda na década de 30. No final de 1933, a Igreja Metodista inaugurou seu templo na Rua Heimtal, atual Rua Pará. Em 1937 foi a vez da Presbiteriana Independente construir seu templo na Rua Mato Grosso.

As denominações que não possuíam templos próprios, continuavam realizando seus trabalhos em casas. Esse foi o caso da Igreja Presbiteriana Central que, mesmo organizada como igreja em julho de 1936, funcionava na residência de Pedro Belarmino de Faria, que reunia inicialmente 4 famílias.

Em 1954 foi fundado por uma missão americana o primeiro seminário evangélico da cidade, o ISBL – Instituto e Seminário Bíblico de Londrina, que ajudou a disseminar a palavra com pontos de pregação pelas ruas da Cidade. Uma das igrejas que nasceu dessa estratégia foi a Batista do Jardim América, que realizou a primeira reunião em seu templo em fevereiro de 1955.

Nas décadas de 60 e 70, Londrina começou a experimentar um forte crescimento das igrejas com ênfase carismática. A igreja Nova Aliança, por exemplo, foi estabelecida como igreja em 1963. Foi nesse período também que ocorreram os primeiros grandes eventos evangelísticos, que levaram multidões a experimentar o amor de Deus em suas vidas.

Desde então a cidade de Londrina tem se tornado referencial e palco de um grande mover de Deus, com igrejas e ministérios reconhecidos no Brasil e no exterior.

A Igreja hoje

Uma pesquisa realizada no ano 2000 por pastores e seminaristas de nossa cidade, orientados pela Coordenadoria de Pesquisas do Projeto Brasil 2010, do Departamento de Pesquisas da SEPAL, constatou a diferença entre Londrina e outras cidades no que diz respeito à participação da igreja evangélica no contexto de nossa cidade.

A pesquisa mostrou que Londrina destaca-se como uma das cidades com grande índice de evangélicos em sua população, com um total de 353 templos.

Enquanto a média de habitantes por igreja na grande maioria das cidades do país é em torno de 2.500 pessoas, Londrina tem uma média de 1.200 pessoas por igreja, ou seja, em média Londrina possui duas vezes mais evangélicos do que a grande maioria das cidades brasileiras.

Apesar disso, a mesma pesquisa constatou que a porcentagem de sua população que semanalmente presta culto ao Senhor é de apenas 6,8%. Mesmo se este número for dobrado, considerando que há sempre membros que faltam em um ou outro culto, chegamos a 13,6%. Isso ainda representa que cerca de 86% da população da cidade não participa de nenhuma igreja evangélica.

É por isso que a Comunidade Nova Aliança acredita que, mesmo sendo considerada uma cidade acima da média, no que diz respeito à evangelização, ainda há muito o que fazer e conquistar.

Segundo a mesma pesquisa, ainda há bolsões da população londrinense que não têm acesso adequado ao evangelho. Por isso, Londrina ainda é um grande campo missionário, com milhares de vidas esperando para serem alcançadas com as boas novas do evangelho.

Produção: Ozônio Filmes
Website: www.ozoniofilmes.com.br

Fonte: http://novalianca.org.br/a-igreja/nossa-cidade.asp

3 comentários sobre “CIDADE DE LONDRINA

  1. Luiz Ricardo disse:

    Graça e Paz, Pr André.
    Quero implantar o MDA e desejo saber como iniciar, por onde começar?!
    Voce pode me ajudar?!
    Abs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s