Imposição de Mãos -DOUTRINA BÁSICA

A IMPOSIÇÃO DE MÃOS É UMA DOUTRINA BÁSICA

Poucas vezes se ouve em nossos dias estudos ou mensagens sobre o tema “imposição de mãos”, mas ele é um dos rudimentos da fé cristã. O escritor da carta aos Hebreus o coloca entre os “princípios elementares da doutrina de Cristo”,(Hb 6: 1,2). Ao que parece a igreja primitiva incluía esse assunto em seu discipulado básico. Esta era uma das coisas que o novo crente aprendia logo, na teoria ou na prática. O que seria isso? A imposição de mãos é o ato de colocar as mãos sobre alguém ou alguma coisa com intenção de transferir uma verdade espiritual. Há gestos físicos que têm grandes significados espirituais. Quando nos curvamos ou prostramos, por exemplo, estamos nos submetendo a alguém. Por isso a palavra fala para não o fazermos diante de ídolos, pois isso seria uma infidelidade para com Deus. É nesse sentido que a imposição de mãos se torna uma prática poderosa. Segundo o ensino bíblico, as mãos representam a extensão da própria pessoa e colocadas sobre alguém têm o poder de transferência ou impartição. Isso quer dizer que quando alguém impõe as mãos com um objetivo espiritual, está de fato lhe transferindo algo. Por isso é preciso zelo e entendimento sobre o assunto.

DEUS OPEROU PELA IMPOSIÇÃO DE MÃOS

 

Deus criou todas as coisas por sua palavra. Ele falou e tudo se fez. Mas com o ser humano foi diferente. O Senhor o criou com suas próprias mãos. Ele o formou do pó da terra, modelando-o segundo o seu querer. Houve contato. Esta é a primeira imposição de mãos na Bíblia, se assim podemos dizer. A Bíblia faz referência à destra do Senhor operando proezas, (Sl 118: 15; Êx 15: 6). Por muitas vezes lemos que “a mão do Senhor veio sobre alguém”, (I Re 18: 46; Ez 1: 3; 3: 22; 37: 1; 40: 1) e cada vez que isso acontecia, alguma experiência espiritual era desencadeada.

JESUS OPEROU PELA IMPOSIÇÃO DE MÃOS

Jesus trouxe consigo os sinais do reino de Deus, (Mt 11: 4,5). Estes milagres quase sempre foram operados através da imposição de mãos, (Mc 1: 44; 6: 5; 8: 23; Lc 4: 40; 13: 13). Além de estar abençoando pessoas, estava formando discípulos. Cada ministração era uma “aula prática” de como operar no poder de Deus. Por isso, depois os apóstolos continuaram praticando e ensinando a respeito da imposição de mãos.

UM PRINCÍPIO ESPIRITUAL

Na verdade a imposição de mãos é um princípio espiritual. Essa verdade é tão forte, que Satanás procura imitá-la para o implemento do mal. Nos terreiros, nos rituais de feitiçaria e mesmo nas práticas de Nova Era há uma ênfase forte no assunto. Como sempre, os demônios tomam verdades de Deus e as distorcem, com o fim de enganar e prejudicar as pessoas. Por isso não podemos permitir que servos do diabo ou pessoas mal intencionadas coloquem as mãos sobre nós e,

se um dia isso aconteceu, devemos quebrar toda maldição que possa ter sido lançada. Pois até mesmo pecado se transfere por imposição de mãos, (Lv 4: 22-24; 16: 20-22).

TRANSFERINDO BENÇÃO: Esse é o sentido mais básico do uso da imposição das mãos, seja de uma forma geral ou específica. Praticada desde o antigo testamento, (Lv 9: 22), geralmente é operada em conjunto com a verbalização do seu propósito, (Gn 48: 11-20). Jesus o fazia para abençoar as crianças, (Mr 10: 13-16).

CURANDO OS ENFERMOS: Outro objetivo da imposição de mãos é a cura dos enfermos pelo poder de Deus. Jesus o fez e os apóstolos também. Todos os que crêem devem impor as mãos para liberar cura, (Mt 16: 17). Em Tiago 5: 14, 15 o termo “orem sobre eles” dá a entender a imposição de mãos, neste caso também em conjunto com a unção com óleo.

LIBERANDO SINAIS E PRODÍGIOS: Jesus ressuscitou mortos tocando em seus corpos, ainda que isto contrariava a lei cerimonial dos judeus, (Lc 7: 11-15; 8: 54-55). Os apóstolos também operaram sinais através da imposição de mãos, (At 5: 12), o que também ocorreu no ministério de Moisés, (Êx 7: 19-20). Portanto a imposição de mãos é um canal para a operação de grandes milagres.

MINISTRANDO O BATISMO NO ESPÍRITO: O Batismo no Espírito Santo pode acontecer espontaneamente como em Pentecostes e na casa de Cornélio, (At 2: 1-4; 10: 44), sem intervenção humana. Mas na maioria das vezes acontecerá através da ministração de imposição de mãos, (At 8: 17-19; 9: 17; 19: 6).

TRANSMITINDO DONS ESPIRITUAIS: A imposição de mãos é um meio pelo qual se pode transmitir dons espirituais e capacitações ministeriais, (I Tm 4: 14; II Tm 1: 6). Assim foi com Josué, (Dt 34: 9). É óbvio que isto precisa ser feito debaixo de revelação, pois quem distribui dons é o Espírito, conforme lhe apraz, (I Co 12: 11). Portanto devemos ministrar segundo sua vontade.

DELEGANDO AUTORIDADE E SEPARANDO MINISTÉRIOS: Outro aspecto importante da imposição de mãos, é a ordenação de ministros para a obra de Deus. Este é talvez o sentido mais comprometedor, pois através da imposição de mãos pessoas recebem autoridade e se não estiverem prontas para isso, causarão prejuízos ao Reino de Deus. Vemos os diáconos sendo ordenados desta maneira (At 6: 1-6). Paulo e Barnabé recebem uma unção apostólica ao serem ministrados pelos líderes de Antioquia (At 13: 1-4). É importante notar que isso sempre é feito por autoridades constituídas por Deus e não pelos crentes em geral. (Tt 1: 5).

CUIDADOS COM A IMPOSIÇÃO DE MÃOS

Como já vimos há um tremendo poder quando, em fé, colocamos nossas mãos sobre alguém, são necessários alguns cuidados no exercício desta prática. Em primeiro lugar, não devemos permitir que pessoas de caráter e fé duvidosa nos toquem com a intenção de ministrar sobre nós. Em

segundo lugar nós mesmos devemos cuidar para que não haja brechas de pecado ou falta de fé em nossas vidas, especialmente quando vamos ministrar sobre pessoas oprimidas e endemoninhadas. Ministrar com brechas na vida pode ser um perigo, pois influências podem nos ser transmitidas na “contra-mão” do nosso toque. O terceiro cuidado deve ser o de não tentar ministrar dons e ministérios sobre pessoas, sem uma direção de Deus. Nossa imposição de mãos neste sentido deve ser para confirmar a vontade ministerial do Senhor sobre alguém e não para determiná-la segundo nossa própria vontade. Finalmente devemos, especialmente os pastores, zelar para não delegar autoridade e estabelecer no ministério pessoas despreparadas. É neste sentido que Paulo adverte para que neófitos não sejam ordenados, (I Tm 3: 5-6), e para que não se imponha precipitadamente as mãos sobre alguém, (I Tm 5: 22).

 

Leitura sugerida: “Suas mãos estão sobre mim” – Pr César Castellanos

Pr Andre Henrique Torres Ribeiro
Se este artigo foi relevante – CURTE AÍ

Pr Andre Henrique Torres Ribeiro

Anúncios

19 comentários sobre “Imposição de Mãos -DOUTRINA BÁSICA

  1. Lourdes Lopes disse:

    Muito bom mesmo a abordagem desse assunto, de uma forma clara e precisa, o ensino abrangeu as várias formas da aplicação, desse ensinamento bíblico.

  2. Bismarck Paes disse:

    Muito bom. Gostei muito. Só tenho uma dúvida. Qualquer membro da igreja pode impôor as mãos? É correto um pastor chamar um dos membros à frente e pedir para toda a igreja lhe impôr as mãos. Estou tentando pesquisar algo precisamente neste ponto, mas não encontro. Se puder me ajudar fico agradecido. Que Deus te abençoe sempre! Abraços.

    • Paz,
      Querido irmão, muito obrigado por ter acessado meu blog. A resposta para a sua pergunta – Qualquer membro da igreja pode impôor as mãos? Não pode. As pessoas podem estender a mão e profetizar, em uma atitude simbólica, para abençoar. Impor as mãos fala de transferência. Não sei qual o contexto de igreja que você esta inserido, e também não quero criar polemica. Meu objetivo é instruir e edificar o Reino de Deus. Sou pastor da Igreja Batista da Glória em Londrina Pr, sou um pastor que tenho pastor, meu pastor é o Pr Enoc e ele sempre me ensinou que quando estamos em algum lugar diferente e que derrepente alguém colocou a mão em nossa cabeça e começou a orar, primeira atitude é imediatamente orar em silencio, em nossa mente, repreendendo toda ação do diabo e toda influencia maligna. Por não conhecermos isso é uma medida de segurança.

      Na igreja sempre estamos treinando pessoas que tem o chamado para ganhar almas e cuidar bem de cada uma delas, uma das coisas que ensinamos é sobre a bênção do TSD (Tempo a sós com Deus). É um tempo onde paramos com tudo para escutarmos a Deus, orar, ler a palavra buscando mais intimidade com Deus. Cremos que todo aquele que se converteu, entregou a vida para Jesus e esta sendo discipulado (acompanhado) vai ser instruído sobre a responsabilidade e seriedade que é orar pelas pessoas. Um texto clássico sobre oração, não necessariamente imposição de mãos, mas tem haver com o assunto, é quando em Atos , os Filhos de Ceva não são tão felizes – At 19:13-16 (13) Alguns judeus que andavam expulsando espíritos malignos tentaram invocar o nome do Senhor Jesus sobre os endemoninhados, dizendo: “Em nome de Jesus, a quem Paulo prega, eu lhes ordeno que saiam! ” (14) Os que estavam fazendo isso eram os sete filhos de Ceva, um dos chefes dos sacerdotes dos judeus. (15) Um dia, o espírito maligno lhes respondeu: “Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem é; mas vocês, quem são? ” (16) Então o endemoninhado saltou sobre eles e os dominou, espancando-os com tamanha violência que eles fugiram da casa nus e feridos.

      Para nós o discipulado um a um é o diferencial no treinamento, se gastarmos tempo de qualidade ministrando um novo convertido ou alguém que não sabe do assunto, e expusermos a ela o assunto, ensinado e orando junto com ela – com certeza a pessoa receberá capacidade que vem do céu para orar impondo as mãos sobre as pessoas. Este texto me chama muita atenção – Mc 16:17-18 (17) “Aos que crerem será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar demônios pelo poder do meu nome e falar novas línguas;” (18) “se pegarem em cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal; e, quando puserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados.”
      Há um segredo em tudo isso, é que antes desta afirmação, Jesus nos orienta – Mt 28:18-20 (18) Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. (19) Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, (20) ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”.

      discípulos
      • Strong’s Greek #3100
      3100 μαθητευω matheteuo
      de 3101; TDNT – 4:461,552; v
      1) ser discípulo de alguém
      1a) seguir seus preceitos e instruções
      2) tornar discípulo
      2a) ensinar, instruir
      Strong, J., & Sociedade Bíblica do Brasil. 2002; 2005. Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong. Sociedade Bíblica do Brasil
      VS. 20 –
      ensinando-os
      • Strong’s Greek #1321
      1321 διδασκω didasko
      uma forma prolongada (causativo) de um verbo primário dao (aprender); TDNT – 2:135,161; v
      1) ensinar
      1a) conversar com outros a fim de instruir-los, pronunciar discursos didáticos
      1b) ser um professor
      1c) desempenhar o ofício de professor, conduzir-se como um professor
      2) ensinar alguém
      2a) dar instrução
      2b) instilar doutrina em alguém
      2c) algo ensinado ou prescrito
      2d) explicar ou expor algo
      2f) ensinar algo a alguém
      Strong, J., & Sociedade Bíblica do Brasil. 2002; 2005. Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong. Sociedade Bíblica do Brasil

      Fazer discípulos no contexto do Novo Testamento não simplesmente colocarmos muitas pessoas em uma classe e começarmos a ensiná-las, é mais do que isso, é termos a mesma atitude que Jesus teve com os seus discípulos. Os discípulos de Jesus não eram os melhores, pelo contrário. Depois de um tempo de qualidade, de investimento, de ensinamento eles se tornam precursores do Reino de Deus. Se lermos gradativamente os evangelhos vamos perceber que o método que JESUS aplicava com os discípulos era a prática – Mc 9:28-31 (28) Depois de Jesus ter entrado em casa, seus discípulos lhe perguntaram em particular: “Por que não conseguimos expulsá-lo? ” (29) Ele respondeu: “Essa espécie só sai pela oração e pelo jejum”. (30) Eles saíram daquele lugar e atravessaram a Galiléia. Jesus não queria que ninguém soubesse onde eles estavam, (31) porque estava ensinando os seus discípulos. E lhes dizia: “O Filho do homem está para ser entregue nas mãos dos homens. Eles o matarão, e três dias depois ele ressuscitará”.
      1º OS DISCIPULOS NÃO CONSEGUIRAM EXPULSAR – perguntaram em particular para Jesus, Jesus respondeu VS.29.
      2º Um dos segredos – VS. 30 Jesus não queria que ninguém soubesse onde eles estavam, VS. 31 porque estava ensinando os seus discípulos
      Creio que as viagens realizadas por Jesus e seus discípulos eram longas caminhadas – com certeza Jesus instruía, conversava.

      TUDO ESTA RELACIONADO COM O TREINAMENTO

      Não podemos permitir que as pessoas imponham as mãos sobre outras sem antes tomar este cuidado de ensiná-las – como lemos em Mc. 16:17-18 AOS QUE CREEM.

      Espero não ter sido extenso, é impossível falarmos de um assunto bíblico sem alguns detalhes. Espero que tenha ajudado.

      Estou a disposição

      Grande Abraço

      Att,
      Pr Andre Henrique Torres Ribeiro
      Igreja Batista da Glória – Londrina Pr
      Telefones
      43-9642-5656/9606.9504/8442.9482
      http://www.batistadagloria.com
      http://www.prandreibg.wordpress.com
      http://twitter.com/prandreibg
      http://www.facebook.com/prandreibg
      http://spgibg.blogspot.com/

  3. vilson espinola reis disse:

    Paz, irmão sou o pastor Vilson Espinola da Igreja Batista Resgate da Nação em Serrinha-Ba fiz parte da visão celular no modelo dos 12 mas depois de alguns problemas terminamos por deixar de desenvolver, hoje já não congrego mais no mesmo ministério,e gostaria de saber como esta o trabalho de células tenho dificuldades de implantar na igreja atual pesquisando encontrei o teu Email. e vejo que vocês continuam a desenvolver este critério na sua igreja, se possível gostaria de algumas enformação agradeço, e que O ETERNO continue abensoando o teu ministério.

  4. tania disse:

    O que fazer quando a pessoa colocou a mão na sua cabeça varias vezes e voce não orou em silencio e depois de um tempo voce percebe que, a sua fé se esfriou como a dela…

    • Querida irmã,
      Estas coisas nos influenciam até o momento onde detemos o conhecimento. Biblicamente a resolução para isso é s voltar-se rapidamente para Jesus, clamando pelo sangue de Jesus.

      Fp 1:6 – Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus. (NVI)

      1Co 15:58 – Portanto, meus amados irmãos, mantenham-se firmes, e que nada os abale. Sejam sempre dedicados à obra do Senhor, pois vocês sabem que, no Senhor, o trabalho de vocês não será inútil.

      Jd 1:3 – Amados, embora estivesse muito ansioso por lhes escrever acerca da salvação que compartilhamos, senti que era necessário escrever-lhes insistindo que batalhassem pela fé uma vez por todas confiada aos santos.

      Sl 51:10 – Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável.

      Is 40:31 – mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão.

      Jr 29:11 – Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês”, diz o Senhor, “planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.

      Biblicamente é isso !!!
      No Amor de Cristo
      Pr Andre

  5. sou de americo de campos, uma cidade proxima á votuporanga/sp. nós da igreja unida temos dois lideres que são verdadeiros homens de DEUS, pastor francisco e pastor carlos. estou em uma caminhada em busca da minha sabedoria e conhecimento da palavra, e fiquei bastante satisfeito nas suas palavras. recentemente foi me revelado o dom da cura, e bquando JESUS me achar preparado, ELE me dará poderes, enquanto isso devo aprender, ser treinado, discipulado. tambem sou de londrina. a paz do senhor. ÁMÉM

    • Paz querido,
      No Antigo Testamento sim! No Novo Testamento temos: 1Pe 2:9 – Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;—- Se fossemos colocar a questão do sacerdócio!!!!
      É claro que, normalmente, existe nas igrejas um trilho de liderança, não pode ser qualquer pessoa, é necessário que ela seja aprovada por Deus e depois pela sua liderança para fazer tal coisa!!! Creio que a aprovação está baseada em seu testemunho cristão!! Grande Abraço!!!
      Att,
      Pr Andre

  6. lucas disse:

    Grande ensino, Igrejas despreparadas tem errado muito nesse quesito, ja presenciei algumas vezes!
    Mais gloria a Deus por esse ensino, lembrando que a quem ler que acompanhe com a bíblia que muito será edificado.
    A paz do senhor

    Porque meu povo se perde por falta de conhecimento; por teres rejeitado a instrução, excluir-te-ei de meu sacerdócio; já que esqueceste a lei de teu Deus, também eu me esquecerei dos teus filhos.

    Oséias 4:6

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s