Estruturando o Louvor – 01

Caro amigo, na minha experiência de integrante de equipe de louvor ha vários anos, depois de muitas lutas, tribulações e provações, pude aprender que a equipe de louvor é que tem a responsabilidade de preparar os corações do público para ouvir a mensagem, se a equipe de louvor não se sair bem ou se algum membro da equipe estiver com problema, certamente será notado por todos, pois, a equipe de louvor pelos momentos que estiver ministrando, será o centro das atenções, por isso, não vá à frente ministrar se você tem algum problema, ore e concerte-o com Deus!

 

No período de louvor, cada música tem uma função, por isso temos que além de saber escolher as músicas certas, temos que pô-las em ordem. Mas coisa que o ministro jamais deve se confundir na hora de escolher as musicas que montarão o repertório do culto é que Louvor é completamente diferente de Adoração.
Louvor = é o ato pelo qual o homem glorifica a Deus com alegria, com danças e palmas, ou seja, louvor é se podemos ver um claro exemplo disto em: 1 Crônicas 13:8 Então Davi e todo o povo começaram a dançar com todas as suas forças em louvor a Deus. Eles cantavam e tocavam instrumentos musicais, isto é, harpas, tambores, pratos e trombetas e 1 Crônicas 16:25 O Deus Eterno é grande e merece todo o nosso louvor; ele deve ser temido mais do que todos os deuses. Nesse período usamos músicas mais animadas, que fala de forma alegre como na música: Autoridade e Poder.

Adoração = é a manifestação em que o homem se reverência a grandiosidade de Deus, onde ele assume a sua infinita inferioridade diante da glória de Deus.
Nesse período usamos músicas mais lentas em que deixamos bem claro ao visitante que Deus é bom e que carecemos da sua glória, como na música: Maravilhoso és!
É por isso que quero mostrar aqui, como o louvor é estruturado, o período de louvor está dividido em duas partes:
Louvor horizontal
Louvor vertical

Louvor horizontal – É o primeiro momento do período de louvor; onde falamos aos homens. Esta parte se subdivide em outras 2 partes:
Confraternização: Onde o Ministro de Música pode escolher músicas que falam aos homens; para que todos, visitantes e igreja se tornem um, isso fará com que os visitantes se sintam mais “em casa”. Ex.: Bom estarmos aqui.
Conscientização: Onde o ministro poderá usar músicas que falam ao pecador, convencendo do seu pecado e mostrando que a solução é Cristo: Ex.: Você precisa de Deus.
Louvor vertical – Onde o ministro irá usar das músicas para levar o visitante até Deus, mostrando a grandiosidade de Deus ou ainda agradecendo a Deus pelas bênçãos recebidas. Nessa fase o visitante estará preparado para receber a mensagem.Ex.: Grande é o Senhor.
É no período de louvor é que vamos concretizar como vai ser o culto, por isso, temos que manter a disciplina. A seleção dos hinetos devem seguir a seguinte ordem:

Momento Classificação
Confraternização

Falar de Deus (Louvor)

Falar com Deus (Adoração)

Conscientização

Apelo

Louvor horizontal

Louvor horizontal

Louvor vertical

Louvor horizontal

Louvor vertical

E ainda; quanto ao estilo obedeça a seguinte ordem:
Comece com as músicas mais alegres e mais agitadas e vá diminuindo o ritmo mansamente para um toque bem espiritual, de maneira que ninguém perceba a queda!
Mas não pense que toda essa organização e estruturação é feita para atingir e bombardear a cabeça de todos com a música, pois, a finalidade do período de louvor não é de convencer o homem de seu pecado, afinal esse é o papel do Espírito Santo; a verdadeira função do período de louvor é de dar aquele “empurrãozinho” para ajudar o visitante à tomar sua decisão.
Quando a pessoa procura a igreja é porquê algo está errado em sua vida, ela não vai à igreja só por passear ou passar o tempo, pois “mundanamente falando” , existem muitos outros lugares para ele se divertir, mas não!; ele escolheu justamente a igreja, e sabe por quê? É porque ele sabe e está ciente de que precisa de Deus, e quando ele entra na igreja não é por uma emoção e sim por “razão” , isso depois de ver que não existe saída sem Jesus e é aí que entra em ação o Espírito Santo, pois ele já convenceu o homem do seu pecado.
Só que ao entrar na igreja ele se sente perdido, pois ali, é um lugar novo, ele se sente constrangido e jamais, ou quase nunca, irá à frente tomando sua decisão. É preciso criar um “clima” para que ele se sinta mais em casa e que fique maravilhado com o louvor , e após ouvir a palavra de Deus é que ele vai ter segurança de ir diante a igreja declarar a sua conversão
Em suma…a tarefa de convencer o homem a tomar sua decisão é única e exclusivamente do Espírito Santo, o período de louvor apenas vai se usar do poder que a música tem de tocar os sentimentos do homem e levar a palavra e amolecer o seu coração criando o “clima” de segurança de que ele precisa para ir à frente.
Mas muitas igrejas já vi o maior erro que uma pessoa pode cometer em um culto: Entre o período de louvor e a pregação não pode haver nem um contratempo, pois isso iria quebrar o clima de que o pecador está precisando para se converter! Pois a música tem o poder de tocar os sentimentos do homem mais duro; o visitante estará encantado com a mensagem das músicas, se o louvor for bem dirigido, ele estará implorando o momento apelativo e quando alguém dá algum aviso ou convite isso anulará todo esforço da equipe de louvor, por isso, após o louvor nada de avisos ou outra coisa! Isso para que eles não percam esse “clima”! Converse com seu pastor sobre como deveria ser a ordem do culto, vou sugerir a seguinte ordem:

  • Prelúdio
    ● Abertura
    ● Hinos
    ● Leitura Bíblica
    ● Ofertório
    ● Avisos
    ● Apresentação dos visitantes
    ● Período de louvor
    ● Pregação
    ● Póslúdio

Evite erros infantis, pois nosso Deus merece todo louvor e toda perfeição. Sei de uma banda “mundana” norte-americana que usa 15 carretas dos mais caros e sofisticados equipamentos musicais para tocar músicas mundanas, dando glórias a quem não merece, enquanto que muitos de nós, evangélicos, não damos tudo de nós para adorar o Deus verdadeiro que nos criou, que nos libertou, que deu o dom de louvar e que deu seu único filho para nos salvar!
A palavra de Deus deixa bem claro que ele não se agrada com qualquer coisa, ele quer o melhor de nós! Nada daquele ditado “se tocamos pra Deus, qualquer coisa tá bom, pois ele é compreensivo e vai nos entender!” Esse ditado é a maior heresia no sentido do louvor que já ouvi na minha vida!

 

Pois a bíblia deixa bem claro: “Cantai ao Senhor um cântico novo, tocai bem e com júbilo” (Sl 33:3).
Não cometa o mesmo erro que muitos cometem, muitos acham que para serem um bom músico tem que estudar música e tocar melhor que todos, mas às vezes esse músico toca tão bem mas as músicas dele não tocam ao coração dos pecadores que vieram à igreja buscar uma palavra de consolo, e quanto muitos que não tocam tão bem assim, conseguem tocar nos sentimentos do pecador e fazer, através da música, com que o pecador se arrependa de seus pecados e se renda aos pé de Cristo, por isso, a perfeição não está apenas no tocar bem mas está principalmente na humildade do músico e na unção do espírito e do talento, sempre ore para que Deus possa estar moldando e transformando seu interior a cada dia de sua vida!
Espero que essas poucas experiências que pude compartilhar com você possa lhe servir de exemplo, para não cometer erros que cometi no passado pela minha inexperiência! Um abraço do seu amigo e irmão.

Elias O. Pinheiro

Um comentário sobre “Estruturando o Louvor – 01

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s