O EVANGELISMO E O DISCÍPULO

O EVANGELISMO E O DISCÍPULO

 

O processo de fazer discípulos começa com o evangelismo. É ter um relacionamento com Jesus Cristo que leva a ser parceiros dos interesses Dele.

 

A.  João Capítulo 4 – O exemplo da história da Mulher Samaritana

 

Verso 4 – “Era-lhe necessário passar por Samaria”

Verso 9 – “Os judeus não se davam com os samaritanos”

 

B.  Princípios de Evangelismo em João 4

  1. Abra a oportunidade pedindo um favor (v. 7);
  2. Alinhave a aproximação com a pessoa (v. 10);
  3. Escolha as perguntas que você quer responder e ignore as outras (vv. 9, 20);
  4. Esforce-se por encontrar o ponto central que fará a pessoa expor sua necessidade (v. 16);
  5. Fale a verdade mesmo que doa (v. 22);
  6. Concorde com a pessoa o máximo possível (vv. 22-24);
  7. Não deixe a conversa fugir do assunto;
  8. Seja sensível à maneira em como o Espírito Santo está trabalhando na vida da pessoa.

 

C.  Paixão para fazer o trabalho

 

  1. A comida de Jesus era fazer a vontade do Pai (João 4.34);
  2. A visão dos campos brancos – “erguei os vossos olhos…” (v. 35).

 

 

VI – RECRUTANDO UM DISCÍPULO EM POTENCIAL

 

  1. Recrute para uma visão, não para uma organização (João 12.32);
  2. Não crie a impressão de que as pessoas estão fazendo um favor a Deus ou a você por serem fiéis à causa de Cristo;
  3. Cresça no ministério – não transforme o crescimento num alvo;
  4. Desenvolva o trabalho para a pessoa e não a pessoa para o trabalho;
  5. O discipulado deve levar em consideração o desenvolvimento do homem todo;
  6. Deve haver um equilíbrio correto entre amor e repreensão, disciplina;
  7. Você recruta uma pessoa para o discipulado sendo servo dela;
  8. Você se reproduz de acordo com o seu caráter, quer você goste quer não.

 

 

VII – COMO TREINAR UM DISCÍPULO – ACOMPANHAMENTO

 

O processo do discipulado envolve dois estágios básicos: O estágio do Parteiro (Evangelismo) e do pediatra (acompanhamento, cuidado).

 

A.  Providencie cuidado e lide com as áreas problemáticas.

 

Devemos cuidar bem de todos os recém-nascidos espirituais, cuidando para que tenham um desenvolvimento saudável. Algumas sugestões:

 

  1. Repasse cuidadosamente com ele o Plano de Salvação (I João 5.11-12);
  2. Ore por ele (Efésios 1.15-23; 3.14-20);
  3. Visite-o logo após sua decisão por Cristo e depois freqüentemente.

 

B.  Providencie uma dieta adequada

 

Devemos observar as reações e a fome do recém-nascido. Às vezes ele quer comer nas horas mais inconvenientes. Mesmo assim, devemos alimentá-lo bem. Com o tempo ele aprenderá disciplina e horários.

Uma dieta balanceada para um novo crente deve incluir, pelo menos:

 

  1. Um tempo a sós com Deus consistente (Marcos 1.35);

q  Adoração (I Crônicas 29.11-14);

q  Confissão (I João 1.9);

q  Ações de graças (Tiago 1.17);

q  Súplica.

 

  1. Leitura da Bíblia (I Pedro 2.2 – leite);
  2. Estudo da Bíblia.

 

C. Providencie cuidado e afeição

 

  1. Convide-o para a sua casa para refeições e faça-o sentir-se parte da família (I Coríntios 16.15);
  2. Envolva-o no calor e comunhão da igreja (Hebreus 10.25);
  3. Leve-o com você (Marcos 3.14).

 

D. Providencie uma atmosfera de aceitação

 

Deixar o discípulo à vontade para compartilhar qualquer, temor, problemas pessoais ou pecados, sem medo de reprimendas ou condenação, de formas a que possa ser ajudado (I Pedro 4.8).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s