Discipulador na presença de Deus – Princípios

Discipulador na presença de Deus

Texto: Lv 6:12 “O fogo do altar nunca se apagará; deverá ficar sempre aceso. Todas as manhãs o sacerdote porá lenha no fogo, arrumará em cima a oferta que vai ser completamente queimada e queimará a gordura das ofertas de paz.” NTLH

Verdade Central: O que todo líder sério quer é formar discípulos no Altar e para o Altar, verdadeiros adoradores. Formar a personalidade do discipulado no Altar de Deus é uma tarefa árdua, mas prazerosa.

Introdução: No Altar de Deus, só pode subir quem é homem e mulher do Altar.

 

Nossa responsabilidade no Altar de Deus deve ser muito intensa. Quando Jesus ministrava, Ele referenciava o Altar. Então, é responsabilidade nossa, como Pastor, líder, discípulos do Altar, zelar pelo Altar da Casa do Senhor. É nosso dever ensinar para os discípulos o respeito, o amor e o cuidado com o Altar.

Não queremos e não podemos criar neuroses nem barreiras que levem a nova geração a se distanciar do Altar de Deus. Mas queremos facilitar caminhos por princípios, para que as pessoas saibam e entendam os motivos pelos quais estão chegando ao Altar do Senhor. Por que devemos subir ao Altar de Deus?

Por que estar no Altar?

Pessoas abandonam a Igreja porque são fascinadas pelo “pseudo altar”, que virou palco. Se elas não têm o palco, alegam que não servem para mais nada. O prazer delas não consiste em servir no Altar, mas aparecer no palco.

Elas não servem na Casa do Senhor nem para a Casa do Senhor. Observe como outra função não interessa para elas; elas só querem se for para estar no Altar, aparecendo, estando em evidência.

Sabemos que o real interesse do levita é chegar ao Altar para servir, cuidar e zelar. Só que nenhum levita chega ao Altar sem antes passar por um treinamento específico. E os que não são levitas não se submetem ao tratamento.

 

O cuidado com quem ministra no Altar

O líder que ama o Altar não coloca leigos para ministrar sobre a sua vida nem sobre a vida das ovelhas.  Não é qualquer pessoa que deve e pode colocar a mão sobre a nossa cabeça. Não é qualquer pessoa que tem de orar sobre nós, porque aquele que ora sobre nós é a última autoridade que vale. Quando você submete a sua cabeça para uma pessoa ungir, você se submete àquela autoridade.

No discipulado,  é preciso, que o líder se submeta ao grande treinamento. As pessoas precisam ser treinadas para, mais tarde, compreenderem o porquê de estarem ocupando um lugar de honra. Quando isso não acontece, quando galgam territórios sem esforço, não dão valor à honra de Deus negligenciando o chamado.

Você que é Pastor, líder de excelência, que tem um rebanho confiado em suas mãos através do líder que está sobre sua vida, deve sempre lembrar a você mesmo duas coisas:

1. Que você é chamado por Deus para estar em um lugar de honra.

2. Que um homem de Deus deve ser treinado para estar no Altar do Senhor.

O Altar, que pode ser representado através da vida dos discípulos, das células e de centenas e milhares de pessoas que se submetem para ouvir, porque acreditam que aquele que ministra pode ser usado para lhes passar uma palavra de vida, é santo, santificado ao Senhor.

O Altar é o lugar de formação da personalidade, de ajudar a formar a personalidade. É no Altar, no púlpito e no discipulado que as vidas receberão ministrações que as ajudarão, trarão princípios bíblicos e orientação. Por isso, o Altar de Deus precisa ter líderes com autoridade e responsabilidade.

 

O Altar é consagrado, você é consagrado ao Senhor

No Altar do Rei Jesus não podem subir pessoas desautorizadas ou despreparadas.

Pare um pouco e reflita: Quem o chamou para subir no Altar do Rei? Quem o referenda para subir no Altar do Rei? Em nome de quem você vai liberar palavras, chamar à existência bênçãos e ministrar na vida das pessoas? É muito importante você estar ciente do que está fazendo, no nome de quem está fazendo e para quem está fazendo.

Hoje, em meio a tantos cursos e tecnologia à nossa disposição, está fácil ser um orador eloquente. Os Seminários e Institutos Teológicos ensinam os seminaristas a como ministrar, pregar a Palavra de Deus. Isso é fácil. Agora, quem o autorizou a subir no Altar de Deus? Com que autorização você ministra sobre as vidas e qual tem sido o seu cuidado por elas?

Estar no Altar de Deus liderando vidas deve ser algo que nos causa temor, respeito, reverência cada vez mais ao Senhor e à Sua Palavra. Precisamos aprender a respeitar o Altar do Senhor e a entender que, a partir dele, formamos muitas vidas. Quando não há esse entendimento, tudo vira um caos, porque as pessoas não sabem fazer a diferença do que é sagrado e profano.

Jesus disse que o zelo pela Casa do Pai O consumia. Hoje, muitas vezes, parece que as pessoas já não têm mais nenhum tipo de temor pela Casa do Senhor. Onde está o zelo pela Casa do Senhor, pelo Altar do Senhor? Algumas regras precisam ser rígidas, não importa se incomodará alguns que não têm seriedade ou maturidade para entender.

O Altar do Senhor é um lugar sagrado, precisa ter critérios de acesso. Quando alguém subia no Altar e não estava dentro dos critérios, o levita bradava que havia fogo estranho no Altar. Não era outro fogo, eram pessoas que não eram bem-vindas. Então, não é de bom conselho que deixemos no Altar do Senhor qualquer pessoa subir, ministrar, orar.

 

Continua…

2 comentários sobre “Discipulador na presença de Deus – Princípios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s