CONFESSAR É POSSUIR

Textos: Números 13.30-31; 14.2, 6-9, 24, 28-30

Introdução: Nesse texto Deus está dizendo ao povo de Israel que do jeito que eles falaram iria acontecer – “Vocês terão o que declararam”.

Isso aplica-se também ao povo de Deus hoje, ao crescimento da igreja. Nosso alvo é ganhar muitas almas e cuidar muito bem de cada pessoa. Números são importantes para Deus, porque cada número representa uma pessoa que vai viver eternamente no céu ou no inferno.

A Bíblia nos motiva a crescer – (Isaías 54.1-3) “Comece a contar porque terás muitos filhos…”; “Alarga as tuas tendas porque transbordarás…”; “Pede-me e eu te darei as nações por herança…” (Sl 2.8). Deus promete as nações para o seu Filho – Jesus Cristo. Nós somos herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo Jesus (Rm 8.17).

 

1 – AS NOSSAS PALAVRAS PODEM TORNAR-SE UM CANAL DO PODER DE DEUS (Mc 11.23).

a)               Temos que crer de todo o nosso coração. O que produz fé no coração é a Palavra de Deus – é preciso conhecer bem a Bíblia, conhecer as promessas e tomar posse de todas elas pela fé (2 Pe 1.4).

 

b)               Temos que crer na Palavra de Deus como ela é, declarar, confessar a Palavra, confiar de todo o coração – “Crê que se fará o que diz…” (Mc 11.23).

 

c)               Deus não quer que nenhum pereça, então, nós temos que concordar com Deus, com o que está escrito, e assim vamos alcançar todas as famílias desta cidade para Jesus (1 Pe 3.9; 1 Tm 2.3-4; Gn 12.3).

 

d)               Deus deu a terra a Adão, ele a deu ao diabo… Na tentação que o diabo fez a Jesus ele disse: “Tudo isso te darei se prostrado me adorares… a mim me foi dado…”. Jesus venceu a tentação, e na cruz o Senhor derrotou o diabo completamente; na ressurreição Jesus tirou as chaves das mãos do diabo e assumiu toda autoridade no céu e na terra (Ap 1.17,18; Mt 28.18). Devido a isso, a ação do diabo na terra é totalmente legal. A autoridade de Jesus pertence à igreja, foi dada à igreja (Lc 10.19; Mt 18.18; Rm 16.20).

 

e)               A nossa autoridade deve ser usada para abençoar e jamais para amaldiçoar. O diabo tenta usurpar a autoridade da igreja colocando palavras malditas na boca das pessoas (Tg 3.9-10; 1 Pe 3.9).

 

 

f)  Devemos abrir nossa boca para decretar a salvação das pessoas, a bênção, a cura, a libertação; nunca fale mal de ninguém, não fale mal da cidade, não “infame” a terra como fizeram os filhos de Israel. Temos que tomar posse da terra, da cidade…

Ex: O profeta Eliseu curou as fontes de morte da cidade de Jericó (2 Reis 2.19-22). “Pela bênção do justo a cidade é exaltata…” (Pv 11.11).

 

 

g)               Confesse, declare o crescimento da igreja, baseado na Palavra de Deus. Deixe a tomada da fé ligada até o milagre acontecer, tome posse da bênção, decrete a bênção, a vida, a salvação… (Jo 10.10b; Sl 2.8; Hc 2.14).

 

2 – AS NOSSAS PALAVRAS MARCAM OS LIMITES DE NOSSA VIDA (Pv 18.21).

a)               Temos que cultivar comunhão e intimidade com Deus e assim, falarmos o que Ele fala, falarmos somente o que a Bíblia diz (Js 1.7-9).

 

 

b)               A fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus (Rm 10.17). Encha sua mente da Palavra de Deus, deixe que o Logos torne-se Rema, então, você experimentará as promessas de Deus.

 

c)               Declare a vitória sobre o mundo, o pecado, o diabo, sobre sua própria carne, sobre as tentações. Declare a Palavra em fé, declare a bênção sobre seu cônjuge, sobre seus filhos. Declare que seus filhos serão grandes homens e mulheres de Deus (Rm 6.12-14; Hb     ).

 

d)               A diz em Tiago que nenhum homem é capaz de domar a língua, mas o Espírito Santo é capaz. Um grande navio é direcionado por um pequeno leme… A nossa língua é o leme de nossa vida. Entregue sua língua ao Espírito Santo; conduza sua língua para o que é bom, para as coisas boas (Tg 3.3, 4, 8; Mt 12.37; Fp 4.8).

 

e)               Confesse coisas grandes para a glória de Deus. A igreja vai continuar crescendo muito, vamos ganhar esta cidade para Jesus. Tem problemas! Vamos resolver, vamos vencer, vamos avançar, porém, se você só fala de problemas, de doença, de dificuldades, de coisas negativas, é o que você vai colher…

f)  Nossas palavras marcam os limites de nossa vida. Ex: A oração de Jabez (1Cr 4.9-10).

 

3 – NOSSAS PALAVRAS PODEM SE TORNAR UM INSTRUMENTO DE SATANÁS (Ef 4.26-27).

a)             A mesma boca que faz declaração de fé, se você não vigiar, pode ser usada por Satanás. Ex: O apóstolo Pedro (Mt 16.16-17, 21-13).

 

b)             É comum as pessoas falarem de morte a todo instante. Ex: “morri de medo”; “estou morrendo de sede”; “estou morrendo de fome”; “estou morrendo de frio”; “estou morrendo de cansado…”. Com isso, as pessoas estão sempre falando de morte e não de vida. “a qualquer hora vou morrer”; “vou morrer assim”. A esposa fala: “vou ficar viúva…”. Assim, o diabo usa suas palavras para te matar.

 

c)             Nós não somos mensageiros do que o diabo está fazendo. Somos mensageiros do que Deus está fazendo (2 Co 5.20). Quando você conta o que o diabo está fazendo você está glorificando a ele. Quando você fala o que Deus está fazendo, você glorifica a Deus.

 

d)             Fale somente o que é bom, o que edifica, o que abençoa… (Ef 4.29).

 

e)             A língua coloca em chama toda a carreira da existência humana (Tg 3.5-6).

 

4 – NOSSAS PALAVRCAS DEVEM SER INSTRUMENTO DE DEUS (Rm 10.9; 2 Co 4.13).

a)               A fé em Deus sempre declara o que é bom, o que abençoa as pessoas e glorifica ao Senhor.

 

b)               Sua boca deve ser como a boca de Deus (Jr 15.19).

 

c)               Pertencemos a família de Deus; como filhos de Deus devemos falar sempre a sua linguagem.

 

d)               Pertencemos ao ministério mais excelente; temos as promessas superiores a todas as outras; estamos debaixo da aliança superior a todas as outras (Hb 8.6). Portanto, devemos falar sempre de nossa fé, nossa esperança, nossa salvação, nossa vida eterna em Cristo Jesus.

 

e)               Como pastor eu declaro que vocês são excelentes, os melhores cristãos, cheios de todo o conhecimento, de toda a sabedoria, cheios de amor e bondade (Rm 15.14).

 

CONCLUSÃO

Como Jesus é nós já somos neste mundo. No mundo espiritual isso já é uma realidade; Jesus é o Primogênito Filho de Deus, mas nós também somos filhos de Deus, parecidos com Jesus (1Jo 4.17).

Quando tomamos posse do que a Bíblia diz e declaramos a Palavra e as promessas em fé, a terra se enche do conhecimento da glória do Senhor como as águas cobrem o mar.

Confessar é possuir!

Anúncios

Um comentário sobre “CONFESSAR É POSSUIR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s